Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2016

Fidel x Thatcher

Imagem

Morte de Fidel - Gil Vicente Tavares

Hoje é o dia dos odiadores detonarem o homem que transformou um puteiro/balneário dos EUA numa pequena ilha socialista em meio aos tigres do capitalismo, com educação, saúde e cultura invejáveis.
Hoje é o dia dos adoradores exaltarem o homem que foi um ditador, fuzilou pessoas, expulsou e proibiu a entrada de tantas outras, perseguiu homossexuais, limitou a informação, a liberdade de escolhas e conhecimentos.
Tudo tem dois lados. Inclusive eu e você. Ver as coisas de forma maniqueísta é reforçar esse momento imbecil em que vivemos, onde ou Lula é o salvador da pátria, ou é o ladrão chefe da quadrilha, onde defender ideias de esquerda é ser comunista-petista-ex-mamador do erário, ou criticar ideias da esquerda e suas falências é ser direitista-conversador-reaça.
Fidel foi uma das figuras mais importantes do século XX. Fez desgraças e maravilhas. Ao invés dos odiosos reforçarem as desgraças, e os adoradores reforçarem as maravilhas, que tal uma visão crítica apontando para um futuro me…

Papel da Escola

Imagem

Definição de Ensino Médio

Imagem

Cortella: "Não é só a educação dos filhos que é necessária, mas a dos pais também”.

Imagem
Para o filósofo Mário Sérgio Cortella, uma das principais referências do país em educação, somos a primeira geração que testemunha mudanças de paradigmas tão velozes. E é natural que os pais se sintam perdidos. Então, afinal, qual o segredo para não ficar ultrapassado na educação dos filhos?
Texto Naíma Saleh - 09/11/2016
“A novidade não é a mudança no mundo, é a velocidade da mudança.” Foi assim que o filósofo Mário Sérgio Cortella, professor há 42 anos, pai e avô, abriu a palestra Novos Tempos, Novos Paradigmas, que aconteceu em São Paulo, no fim de setembro. Diante de uma plateia hipnotizada pelo vozeirão com sotaque sulista e pela naturalidade em tratar temas complexos sem firulas, ele deixou claro que o grande desafio da atualidade é acompanhar as transformações para não ficar para trás. Sim, estamos vivendo um tempo de reviravoltas sem precedentes: na tecnologia, no trabalho, nas relações. Nesse contexto, mudar não é apenas imprescindível, mas inevitável. Principalmente quando se…

Ana Júlia, Eichmann e Mediocridade

Imagem
Pessoas comuns como Adolf Eichmann (nazista julgado em Jerusalém, em 1960) eram seres pensantes, mas se tornaram medíocres porque nunca capturaram a diferença entre a "manifestação do pensar" e "conhecimento", isto é, nunca refletiram seriamente a distinção entre o bem e o mal, o belo e o horrível - e resultaram anuladas naquilo que tinham de mais humano: serem pessoas. Viam-se como peça burocrática numa engrenagem sobre a qual nutriam devoção fora de qualquer explicação razoável, ainda que verossímil, liderada por Hittler. 
Assim, Eichmann e tantos outros nazistas, pessoas comuns, que não eram espécies de seres horrendos, repugnantes, desequilibrados ou pedófilos, foram capazes de cometer crimes numa escala monumental e inédita na história da humanidade. Eichmann morreu achando que apenas "cumpria ordens", o que, do ponto de vista burocrático dele, se tratava de encher os trens de judeus que iam para os campos de concentração, disparando todo o "pr…

Quem aqui está sendo doutrinado? - Elika Takimoto

Acho que todos aqui já ouviram várias pessoas se dizerem contra a doutrinação marxistas nas escolas feitas por professores comunistas esquerdopatas. Quem fala isso fala como se estivesse havendo uma lavagem cerebral ideológica em massa nas escolas públicas brasileiras com a “injeção” de crenças marxistas na mente de crianças e adolescentes. E nem vamos falar dos que tentam diminuir Paulo Freire. Mentira. Vamos sim.
O que não me parece que seja levado em consideração é que desde que o mundo é mundo e a escola tal qual a conhecemos sempre utilizou de métodos educacionais doutrinários.
Muitos parecem não se dar conta já que nunca tiveram contato com outros métodos de ensino que incentivassem o questionamento daquilo que os detentores de poder vivem dizendo à população. Afinal, verdade seja dita, fomos submetidos a doutrinadores durante toda a vida.
O que não podemos negar é que a educação é e sempre foi um ato político. Não foram os “esquerdistas” (ou Paulo Freire) que inventaram isso. …