Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2013

Os dois deuses do Brasil - Juan Arias

A maioria dos brasileiros acredita no poder benéfico da religião e do Estado nas suas vidas
Talvez seja um caso único no mundo: quase 90% dos brasileiros (87%) estão convencidos de que “a fé em Deus torna as pessoas melhores”. Junto com esse dado surpreendente para países secularizados aparece outro não menos importante: 67% creem que o crescimento da economia deve ser impulsionado pelo Estado, não pela iniciativa privada, uma cifra que aumenta entre a população pobre.
É possível que ambos os dados possam estar relacionados, embora a confiança que a grande maioria dos brasileiros deposita em ambas as divindades – Deus e o Estado – tenha origens diferentes. A fé em Deus livraria as pessoas dessa maldade que impregna a sociedade, com suas violências e corrupções, tornando-as melhores, com menos tentações de maldade; 85% se declaram contrários ao uso de qualquer tipo de drogas.
A fé no Estado, por sua vez, os livraria das dificuldades econômicas. O Estado, como uma divindade boa, cuidari…

O significado de Mandela para o futuro ameaçado da humanidade - Leonardo Boff

Nelson Mandela, com sua morte, mergulhou no inconsciente coletivo da humanidade para nunca mais sair de lá porque se transformou num arquétipo universal, do injustiçado que não guardou rancor, que soube perdoar, reconciliar pólos antagônicos e nos transmitir uma inarredável esperança de que o ser humano ainda pode ter jeito. Depois de passar 27 anos de reclusão e eleito presidente da Africa do Sul em 1994, se propos e realizou o grande desafio de transformar uma sociedade estruturada na suprema injustiça do apartheid que desumanizava as grandes maiorias negras do pais condenando-as a não-pessoas, numa sociedade única, unida, sem discriminações, democrática e livre.
E o conseguiu ao escolher o caminho da virtude, do perdão e da reconciliação. Perdoar não é esquecer. As chagas estão ai, muitas delas ainda abertas. Perdoar é não permitir que a amargura e o espírito de vingança tenham a última palavra e determinem o rumo da vida. Perdoar é libertar as pessoas das amarras do passado, é vi…

Por que no meio da dor os negros, dançam, cantam e riem? - Leonardo Boff

Milhares de pessoa em toda a Africa do Sul misturam choro com dança, festa com lamentos pela morte de Nelson Mandela. É a forma como realizam culturalmente o rito de passagem da vida deste lado para a vida do outro lado, onde estão os anciãos, os sábios e os guardiães do povo, de seus ritos e das normas éticas. Lá está agora Mandela de forma invisível mas plenamente presente acompanhando o povo que ele tant ajudou a se libertar.
Momentos como estes nos fazem recordar de nossa mais alta ancestralidade humana. Todos temos nossas raízes na Africa, embora a grande maioria o desconheça ou não lhe dê importância. Mas é decisivo que nos reapropriemos de nossas origens, pois elas, de um modo ou de outro, na forma de informação, estão inscritas no nosso código genético e espiritual.
Refiro-me aqui tópicos de um texto que há tempos escrevi sob o título:”somos todos africanos” atualizado face à situação atual mudada. De saída importa denunciar a tragédia africana: é o continente mais esquecido…

Centenário do Colégio Cearense Sagrado Coração

Sim, sou PeTralha.

"PTralhas" é termo cunhado pela revista Veja e ecoado pelos porta-vozes da direita ultraconservadora, ruralista, elitista, racista, homofóbica, machista, que sempre se serviu da desigualdade que o PT, justamente, nasceu pra enfrentar. Acho curioso quando, ao acusar que o PT mudou de lado, as pessoas também mudam e endossam o discurso da direita-classe-média-meritocralóide, ao invés de elaborarem a sua própria crítica, mais consequente. Sem um "anti-projeto" ao petista, as pessoas se conformam em ser apenas "antis". O resultado disso é que o discurso "anti" (bem próximo ao "contra tudo isso que tá aí"), apesar de vazio chama a atenção, pois é intenso nas demonstrações de ódio, muito ódio, ressentimento e por ser alimentado pela sede de vingança dos principais veículos de comunicação de massa do país: TV's (Globo, Band, SBT), Jornais (Folha de SP, Estado de SP, Zero Hora, O Globo), Revistas (Veja, Época) e sites (globo.com, uol.com)…

Dez coisas que Mandela ensina - Ed René Kivitz

1. As distinções de raça, gênero e religião que caracterizam os seres humanos são menores do que seu estatuto comum de seres criados à imagem e semelhança de Deus
2. É possível sofrer o mal sem se tornar malvado
3. Valores como integridade, humildade e generosidade andam na contramão do mundo, mas apontam o norte verdadeiro
4. O amor é maior que o ódio, o perdão é maior que a vingança
5. A dignidade de um ser humano é seu patrimônio inalienável
6. Grandes mudanças políticas podem acontecer sem derramamento de sangue, e extraordinárias transformações sociais podem ser conquistadas pacificamente
7. O sofrimento se apequena diante de um coração alegre
8. Um espírito livre jamais pode ser encarcerado
9. O cuidado do pobre, do fraco e do que sofre não é um gesto de caridade, é um ato de justiça
10. O amor ao poder é maligno e promove a morte, o poder do amor é divino e promove a vida
#RIPNelsonMandela