Postagens

Mostrando postagens de Março, 2013

Engajamento: O Diferencial das Novas Lideranças - Waleska Farias

Vivemos tempos de mudanças exponenciais onde as demandas são complexas e a competição cada vez mais acirrada. Nesse cenário certas habilidades pautam a diferença entre o sucesso ou fracasso das iniciativas dos líderes nas organizações, as quais através de uma pergunta revelam a fragilidade dos seus processos de liderança: Como construir e reter equipes de sucesso?
Algumas variáveis ajudam na compreensão, pois salário, benefícios, estilo de trabalho e deslocamento são critérios decisivos na avaliação das propostas. Mas, quando as ofertas são similares, o que, de fato, faz a diferença na hora do sim contratual? O que leva os profissionais talentosos a escolher uma empresa ao invés de outra? 
A diferença está no modo de liderar e não apenas no status da liderança. A conduta do líder ilustra seu estilo e acena como um grande diferencial, impactando diretamente os processos de contratação e retenção nas empresas, a começar pelas sutilezas que revelam as diferenças: “trabalha para mim. Ago…

FHC na ABL

Imagem

Palavras Vulcânicas 42

"Na contemporaneidade, a pressa dita o ritmo. Nem o ponto de partida nem o de chegada. A comunicação adere a esse estilo empobrecedor da mensagem e a velocidade é quem assume a importância que o conteúdo deveria ter." (by Georgge Plutarco)

HOMILIA DO SANTO PADRE FRANCISCO - Quinta-feira Santa, 28 de março de 2013

Basílica Vaticana

Amados irmãos e irmãs,
Com alegria, celebro pela primeira vez a Missa Crismal como Bispo de Roma. Saúdo com afecto a todos vós, especialmente aos amados sacerdotes que hoje recordam, como eu, o dia da Ordenação.
As Leituras e o Salmo falam-nos dos «Ungidos»: o Servo de Javé referido por Isaías, o rei David e Jesus nosso Senhor. Nos três, aparece um dado comum: a unção recebida destina-se ao povo fiel de Deus, de quem são servidores; a sua unção «é para» os pobres, os presos, os oprimidos… Encontramos uma imagem muito bela de que o santo crisma «é para» no Salmo 133: «É como óleo perfumado derramado sobre a cabeça, a escorrer pela barba, a barba de Aarão, a escorrer até à orla das suas vestes» (v. 2). Este óleo derramado, que escorre pela barba de Aarão até à orla das suas vestes, é imagem da unção sacerdotal, que, por intermédio do Ungido, chega até aos confins do universo representado nas vestes.
As vestes sagradas do Sumo Sacerdote são ricas de simbolismos; um dele…

Beijar sem amor - Bruno Franguelli

Um dos gestos que mais reflete a beleza do que sentimos em nosso coração por alguém é o beijo. Aliás, gesto este que não considero ser exclusivo dos seres humanos. Alguns dias atrás, observei atento e atônito um momento íntimo de carinho entre duas tartarugas. Ao contemplar este incrível acontecimento, me recordava das palavras de Teilhard de Chardin: “toda a criação está amorizada por seu Criador!” E as tartarugas me provaram isso!
Beijar é imprimir amor no outro! Permitir que os desejos dançantes do nosso coração sejam inscritos na face ou nos lábios daqueles que amamos. É comprometer-se com quem se ama. Alguns pais costumam presentear seus filhos com um beijo no rosto. Do mesmo modo, de acordo com cada cultura, com um beijo na face costumam expressar-se as amizades mais íntimas. Já os romances se nutrem com um beijo distinto: comunhão de lábios. Quando estas atitudes se dão em total comunhão de afetos, fidelidade e entrega, elas se elevam à dignidade de sacramentos. Sim, isso mesm…

Um Papa que paga as próprias contas - Leonardo Boff

O que convence as pessoas não são as prédicas mas as práticas. As ideias podem iluminar. Mas são os exemplos que atraem e nos põem em marcha. Eles são logo entendidos por todos. As muitas explicações mais confundem que esclarecem. As práticas falam por si.
O que tem marcado o novo Papa Francisco, aquele “que vem do fim do mundo” quer dizer de fora dos quadros europeus tão carregados de tradições, palácios, espetáculos principescos e de disputas internas de poder, são gestos simples, populares, óbvios para quem dá valor ao bom senso comum da vida. Ele está quebrando os protocolos e mostrando que o poder é sempre uma máscara e um teatro bem puntualizado pelo sociólogo Peter Berger, mesmo em se tratando de um poder pretensamente de origem divina.
O Papa Francisco simplesmente obedece ao mandato de Jesus que explicitamente disse que os grandes deste mundo mandam e dominam: ”convosco não deve ser assim; se alguém quiser ser grande, seja servidor; quem quiser ser o primeiro, seja servo de…

Semana Pastoral Marista 2013

Imagem
Texto publicado na edição N.037 do quinzenário Vitamina para o Coração, do Colégio Marista Patamares, e enviado para pais e educadores.
----- Estabelecendo pontes, tecendo diálogos, cultivando sonhos.
Menino me abordou no corredor, novato, mais ou menos 11 anos de idade, e me perguntou: 
"- Tio, tio.  - Oi amigão, diga lá.  - Como é esse negócio de 'pastoral'? Vale nota?  - Não amigão (risos internos), só precisa do seu coração aberto". 
A sensação estampada na cara do menino dizia: “alívio”. Foi engraçado. 
Um dos desafios mais eloquentes do trabalho evangelizador em uma escola confessional católica é distinguir, na cabeça dos estudantes, que a lógica das atividades em nosso ambiente se difere de uma escola comum ou “de mercado”. Não que nos despreocupemos com a proficiência, a aprendizagem e os resultados. De jeito nenhum. É que numa escola católica (e marista) precisa ser mais natural a compreensão de que a “nota” não dá a última palavra sobre a identidade ou evolução …

O Papa Francisco, chamado a restaurar a Igreja - Leonardo Boff

Nas redes sociais havia anunciado que o futuro Papa iria se chamar Francisco. E não me enganei. Por que Francisco? Porque São Francisco começou sua conversão ao ouvir o Crucifixo da capelinha de São Damião lhe dizer:”Francisco, vai e restaura a minha casa; olhe que ela está em ruinas”(S.Boaventura, Legenda Maior II,1).
Francisco tomou ao pé da letra estas palavras e reconstruíu a igrejinha da Porciúncula que existe ainda em Assis dentro de uma imensa catedral. Depois entendeu que se tratava de algo espiritual: restaurar a “Igreja que Cristo resgatara com seu sangue”(op.cit). Foi então que começou seu movimento de renovação da Igreja que era presidida pelo Papa mais poderoso da história, Inocêncio III. Começou morando com os hansenianos e de braço com um deles ia pelos caminhos pregando o evangelho em língua popular e não em latim.
É bom que se saiba que Francisco nunca foi padre mas apenas leigo. Só no final da vida, quando os Papas proibiram que os leigos pregassem, aceitou ser diác…

Uma boa surpresa - Papa Francisco

Um nome quase inesperado, uma figura modesta e simpática, a surpresa do pedido para que o povo o abençoasse: o novo papa, Francisco, começa um novo capítulo da história do governo da Igreja Católica.
Quais são os primeiros sinais? Seu nome: junta nele o Francisco de Assis, aquele que andava de sandálias conversando com o lobo e os passarinhos, e o de Francisco Xavier, companheiro de Santo Inácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus – os jesuítas –, que dedicou sua vida à evangelização da Ásia, da Índia ao Japão, passando pela China, onde morreu. Este é um primeiro sinal, uma indicação nominal de seu modo de ser e de sua missão: despojado, simples, e encarregado de levar boa notícia aos povos. Os jesuítas, que estão fora das atuais tensões em torno dos vazamentos do Vaticano, são um exército de especialistas com história consolidada e excelentes estruturas para dar todo tipo de apoio necessário à missão que deverá cumprir.
Um segundo sinal é a autoimagem que irradiou do balcão da…